“É tarde, é tarde, tão tarde até que arde…”

Uma das pouquíssimas coisas que me lembro da infância é do quanto eu adorava cantar essa música. Algumas das coisas que mais gostava eram os discos com algumas histórias infantis, eram coloridos. De um lado “Rapunzel”, do outro  lado “A bruxinha de minissaia”. E assim eu ouvia várias e várias e várias vezes. Os meus favoritos eram “A bruxinha de minissaia” e “Alice”. Gosto de pensar que ela fez parte da minha infância. E gosto de pensar que ainda temos boas pessoas que replicam esses mitos nos dias de hoje.

Trailer de “Alice no país das maravilhas”, do Tim Burton.
(Contando os dias…)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s