Alguns filmes…

A falta de tempo me impediu de comentar um dos meus assuntos preferidos: filmes!
Minha meta de “ao menos um filme por semana” anda ativa. Mas infelizmente, nessa safra assisti a mais filmes ruins do que bons.
Da listinha citada anterioremente, algum progresso:

– “Onde vivem os monstros” me traz uma pergunta que não quer calar: Eu fui realmente a única pessoa na face da terra que detestou o filme??

– “Um homem sério” é um filme correto! O trabalho dos irmãos Coen não é trazer um filme com muitas ações que farão qualquer dublador da sessão da tarde feliz. São filmes lentos, que muitas vezes teimam (e conseguem) irritar os espectadores. Esse não é diferente. Você realmente se pergunta se é isso que você quer pra sua vida no filme introdutório super longo sobre um casal judeu quase à beira da morte. Depois de muito custo, o filme começa. Conta em algumas histórias paralelas a máxima de Murphy: Nada é tão ruim que não possa piorar. Essa deveria ser a verdadeira citação no início do filme, ao invés de “Receba com simplicidade tudo o que acontece com você”. Um matemático judeu tenta levar sua vida seriamente, de acordo com seus princípios morais e éticos. Mas um caos invade a vida dele, escurraçando toda a sua bagagem. Ele questiona tudo sobre a vida e vai a alguns rabinos procurar por “respostas divinas”. E é exatamente esse o ponto mais divertido do filme. O final é muito bom!!!

– “Nine” ainda não vi. Tenho que assistir antes o “Oito e meio” do Fellini.

– “O lobisomem” mesmo trazendo o Del Toro, me dá muito medo.

Além:
– “O livro secreto do jovem envenenador” é de 1995. Ao ver o título nos feeds da vida, corri e baixei. Óbvio! É um filme que pode soar meio estranho no início, pois tem uma narrativa sarcástica. Diz ser baseado em fatos reais de um rapaz mega inteligente que se torna um fera na ciência. Só que usa seus conhecimentos sem muito parâmetro moral e passa a envenenar a tia, a madrasta, a prima, o padre… em nome de seus experimentos. Perfeito!!

– “O livro de Eli” é um sinônimo de desperdício de energia, que vai contra todas as regras praticadas na “A hora do planeta”. Ao final do filme, você se pergunta: “Por que? Por que eu desperdicei energia elétrica com esse filme? Perdoe-me, senhor, pois eu não soube poupar energia”. Na real, a única coisa que me fez assistir o filme até o final e ainda dar nota “um” para filme se chama Gary Oldman. Ele é como sexo, mesmo quando é ruim, é bom! Mas a história do filme é ruim e sem sentido. É algo como: “no fim do mundo, a bíblia é o único livro que pode salvar o mundo”. Ohhhhh, que cristianismo barato! Algumas pessoas ainda esperavam cenas de luta por causa do Denzel Washington, mas tiveram que esperar muito, para ver umas 3 vezes que ele sai ridiculamente na porrada. É um filme sem pé e sem cabeça, com um roteiro fraco, atores péssimos ou mal dirigidos (no caso do Gary Oldman). Não vale a energia elétrica que gasta.

– “Educação” me chamou a atenção antes mesmo de eu saber que se tratava de um roteiro do Nick Hornby. O meu carinho por ele ainda é algo misterioso. Ele não tem muitas pretensões, não traz nada de inovador, mas relata personagens e histórias cotidianas de uma forma profundamente bela. E é por isso que gosto dele. Assim também é “Educação”. A adolescente com uma vida fria, se descobre como mulher e se apaixona por um cara mais velho que a cativa com as coisas boas da vida. Lógico, ela quebra a cara no final, mas continua com seus objetivos e sua vida.

– “Guerra ao terror” é o filme mais sonolento dos últimos tempos. O roteiro mescla “momentos de tensão”, com “momentos de instrospecção” infinatamente até o final. E nada de extraordinário acontece. Já vi essa mesma história mil vezes antes, mas algumas vezes melhor dirigida.

– “Como treinar o seu dragão” é lindo demais!!! Pra um filme me fazer pagar ingresso de cinema, deve realmente valer a pena. Esse valeu. A trilha sonora é muito bacana, as texturas usadas são lindas e a história, mesmo tendo o típico final moralmente feliz é muito legal. Novamente, há a temática de que homens não são superiores a outros seres, só porque algum idiota assim o escreveu uma vez na vida. Todos os seres vivos são iguais e nós nos perdemos em nosso caminho justamente quando acreditamos nessas idiotices ditas. Ai, e o banguela é tão lindo! Eu até quis um dragão pra mim. :)

Ainda para esse feriado: “Deathproof” do Tarantino, que eu vergonhosamente ainda não vi e na sequência… bem… o cruel, maligno, malvado, monstruoso e enigmático… BLACK DYNAMITE!!!

PS: Aguardando Alice que não estréia nunca e enquanto isso, me deleitando com as trilhas sonoras!!!!

Anúncios

Um comentário sobre “Alguns filmes…

  1. Bruna disse:

    Olá! Vc tem baixado O livro secreto do jovem envenenador?? Eu tô querendo assistir, mas não acho em nenhum lugar para baixar… vc pode me ajudar? Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s