Baixa auto-estima? Tome um trem!

Hoje decidi fazer um test-drive na opção trem/metrô para o trabalho.

É uma opção um pouco mais rápida, porém com um desgaste muito maior.
Pude comprovar o quanto o pessoal do ônibus é imensamente amável e gentil e quanto sentar e dormir no ônibus é uma bênção divina.

Lá fui eu pegar a tal linha 5 (roxa) do metrô, que vai do Capão redondo ao Largo 13. A penúltima estação (Santo Amaro) faz integração com a linha 9 do trem, que vai do Grajaú a Osasco, por toda a cheirosa Marginal Pinheiros.
Lógico que descer na estação Santo Amaro do trem não significa que você vai conseguir pegar o trem ali mesmo. Você tem que voltar algumas estações no sentido oposto para conseguir entrar no vagão. Voltei até a estação Jurubatuba e finalmente consegui entrar. U-hu! \o/

Nessa estação entrou uma mocinha adepta da modinha pinup: lacinho de cetim na cabeça, roupinha retrô descolada, sapatinho de boneca, cheirosa, com cabelo engomadinho, tudo como manda o figurino da moda. Logo que o trem partiu, ela disse baixinho, delicada, com voz de telessexo: “Poderia me dar licença, vou descer na próxima estação”. Claro que com toda essa delicadeza, ela quase não conseguiu, desceu toda torta, desconcertada. Eu ri! Agradeci aos deuses por ter tido uma educação Black metal de galeria do rock oldschool.

Pra entrar e sair do vagão, você precisa encher o peito, esticar os braços e colocar toda a sua força que os deuses te deram na direção que você pretende seguir. Não que seja uma agressão, mas você precisa fazer isso se quiser atingir seu destino.

Existe também a função oposta: nas estações Santo Amaro e Berrini, você precisa fazer uma grande força para permanecer no vagão.

Isso sem contar a paisagem local: No primeiro trajeto, você vê cenários da mais bela e singela natureza, campos vastos de áreas verdes, por vezes povoado por usinas elétricas e afins. No segundo trajeto, o negro Tietê, decorado com objetos nadadores não identificados. Vou tentar tirar uma foto amanhã.

E todo esse belo passeio é recheado pelas atenções dos homens do trem: eles te olham como se você fosse aquele frango assado no forno da padaria no meio do domingo.

E enquanto isso, no mp4:

“Nos chamam seres humanos
Um tipo bem estranho de bicho
Herói de circo mexicano
Animais reprodutores de lixo
Nos chamam seres humanos
Mas isso nem sempre somos”

Anúncios

2 comentários sobre “Baixa auto-estima? Tome um trem!

  1. Eu disse:

    Pois é, mas se você ainda seguir na linha roxa e descer na estação Largo 13, você vai ter mais atenção ainda do que no metrô. Sem contar que a população analfabeta fica louca por uma mulher lendo, é só tirar o livro da bolsa e ler na estação com uma cara distraída para algum cidadão parar do seu lado e contar como ele vai comer você de várias formas diferentes. Diversão garantida!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s