Sete anos de Kung Fu

Lá se vão sete anos de estudo, aprendizado diário e dedicação.
Em maio de 2008 eu não tinha a menor noção do passo que eu tomaria e que mudaria – para sempre – a minha vida.

Foi assim: Surgiu a ideia de fazer uma arte marcial para agregar condicionamento às aulas de dança que fazia na época, quando me lembrei que no caminho pro trabalho havia uma nova academia de kung fu. Resolvi (com muito receio de ver somente patricinhas loucas e caras marombados) conhecer e fazer uma aula experimental. Nunca, em toda a minha vida, tive nenhuma empatia com artes marciais ou filmes de luta, minha experiência partiu totalmente do zero. E foi ali, naquela aula experimental, que meu coração palpitou mais forte, como se ele soubesse que ali eu viria presenciar tantas transformações, acontecimentos, alegrias e algumas (poucas) tristezas.

Tantas mudanças aconteceram nesses sete anos. Em muitos aspectos, sou uma nova pessoa. Mudei muito, aprendi muito, mas nesses sete anos posso dizer que SEMPRE estive muito bem amparada em todos os momentos (de alegria e tristeza) pela minha nova família. Descobri coisas em mim que eu nunca imaginei estarem ali e se eu fosse só falar sobre isso, daria um textão mil vezes maior que esse.

No meu coração, eu sabia que aquela aula experimental mudaria minha vida para sempre e foi uma das decisões mais sábias que tomei na minha vida. Em sete anos evolui MUITO, aprendi muito mais do que em qualquer outra instituição (escola, trabalho, “família de sangue”). E sou muito grata àquela Edi que tomou coragem de vivenciar algo totalmente novo e distante de sua realidade.

Hoje estou me preparando para dar um outro passo importante e fazer exame para a tão sonhada faixa preta. Não consigo me imaginar mais sem o kung fu na minha vida. Ainda bem. <3